Para poder visualizar o resto do forum Click Aqui e se ja tiver registrado so logar..
Shinobi - Legacy Of The Gods

O nosso legado continua, mesmo depois da morte.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo Mensagem [Página 1 de 1]

1default [Yuki] - Entrada / Saída - As Gêmeas em Ter Fev 03, 2015 3:26 am

'Aegon

avatar
Participativo
Participativo





As Gêmeas
São três estruturas de gelo idênticas que guardam a entrada do País da Neve.

Ver perfil do usuário

2default Re: [Yuki] - Entrada / Saída - As Gêmeas em Seg Fev 16, 2015 2:51 am

Sectum

avatar
Novato
Novato

Feel the pleasure in the death





Nome da Missão: A mecânica de um olho.
Rank: D.
Descrição: O equipamento foi roubado por mercenários e está atualmente em Yuki no Kuni.
Recompensa: 15 Pontos | 750 Ryous | Me Kenshutsu.
Posts Mínimos: 20.
Grupo: 1 de suporte
Narrador: Não
Requisitos Mínimos: Ser Gennin.
O sol estava queimando tudo ao redor da vila, o vapor subia do chão e os ninjas suavam mais do que o normal, o dia estava um caos mas os boatos que rondavam a vila davam um jeito de aliviar tudo , muitas armas e itens raros, únicas e especiais, tinham sido roubadas por várias gangues diferente ou até mesmo uma única gangue que tinha se fragmentado em várias outras pra pegar os objetos , elas estavam espalhadas pelo mundo, talvez planejassem se juntar novamente mas vários ninjas estavam prontos pra pega-las de volta, vários ninjas das rondas da cidade tentaram ir atrás dela porém a Raikage não os deixou partir e eles depois logo tomaram conhecimento que uma vasta legião de ninjas estavam atrás de cada objeto, até mesmo alguns Kages se influenciaram pelos tais e correram atrás deles e havia boatos que uma das Kusanagis havia sido recuperada algumas horas após o seu roubo e estava em posse de Kiri, realmente as espadas eram os melhores itens e talvez os mais cobiçados , muitos ninjas se mataram pela posse de qualquer uma delas , eu me interessei realmente por alguns itens mas os Ranks elevados e o medo de grandes oponentes me fizeram recuar, outros mostravam-se inúteis pra mim ou apenas não obtiveram minha devida atenção ou desejo, fiquei vagando pela vila sem ter o que fazer enquanto os boatos aumentavam e um comerciante até chegou a dizer que tinha visto um homem lutar com um Bijuu usando o leque uchiha, talvez a parte do leque fosse verdade ou apenas o sol tinha fritado os miolos dele, me encostei perto de uma das grandes alavancas que abriam o portão principal pra entrar na vila e fiquei escutando a conversa dos guardas , um deles falava sobre o lendário olho mecânico de deidara que havia sido roubado e levado até o pais das neves, Yuki no Kuni , por um grupo de mercenários , mais tarde naquele, decidi ir até a sala da grande Raikage, conversei com ela durante alguns minutos e após ela ficar quieta por dez longos minutos, estendeu um rolo de pergaminho na frente do corpo e escreveu algo, logo em seguida me encontrou o pergaminho , era a autorização pra sair em missão e uma das recompensa eram o próprio item.
Ao sair da grande construção que era a moradia do Raikage, me deparei com o céu estrelado , o sol morrendo em um canto e a lua nascendo no outro, parei e me perguntei quanto tempo eu tinha ficado lá dentro, talvez estivesse passado um dia lá sem perceber, fiquei andando pelos telhados de Kumo em busca de algum armamento pra poder levar na missão mas não achei nada, voltei pra casa e também não achei minhas armas e fui dormir.
Acordei no outro dia uma hora antes da alvorada, a vila estava vazia e uma densa nevoa cobria tudo e só era possível enxergar um palmo a sua frente, os guardas que estava no portão tinham conhecimento da minha missão e me deram passagem livre, eu acenei pra eles enquanto passava e puxei a Kunai de um deles, esperava não poder usava mas todo cuidado era pouco quando se tratava de mercenários e ainda mais quando eles estavam em posse de um item de grande valor, puxei uma capa por cima da cabeça e comecei a andar pelo vale que levava a saída de Kumo, andei por um longo período e decidi descansar próximo a uma arvore que crescia numa face rochosa , andei durante todo o dia e por fim, me abriguei em uma caverna que ficava um pouco acima do nível do solo e ninguém me incomodou, continuei andando por vários tipos de biomas, planícies , montanhas , planícies rochosas, florestas densas e florestas rasas , arbustos que não batiam no meu pé e enormes plantas que se assemelhavam a animais gigantes, parei num grande cruzamento que legava várias vias, muitas pegadas estavam no chão e marcava o longo transito de muitos ninjas diferente ali no local, por precaução , desmontei a placa que mostrava o caminho para o meu destino, não queria ter nenhum tipo de concorrência , nem mesmo um mercador , continuei andando por várias planícies , cada vez estava mais frio e o movimento diminuía , após cruzar uma montanha que estava coberta de neve, nunca mais vi o verde, apenas o branco cobrindo tudo, florestas, montanhas e planícies.
Cheguei em um grande lugar, uma planície com cheiro de rosa e enormes rosas que brotavam dos lados da estrada, uma pequena bifurcação levava por dois caminhos, a placa estava desbotada e não dava pra ler nada, uma caminho estava cheio de cerejeiras e neve, o outro parecia mais quente porém menos confiável, fui pelo caminho das cerejeiras e cada vez que passava por baixo das arvores , levava uma saraiva de galhos rosados e um monte de neve caindo sobre o corpo, subi em uma inclinação e na ponte de um penhasco subia uma arvore morta como se fosse a única coisa que ligasse as rochas, subi no topo dela pra deslumbrar a visão dos " portões " do pais da neve , três monumentos gigantescos de gelo estavam esculpidos ou criados pela natureza ali na minha frente e em cima deles pairava uma arco íris como se fosse uma coisa de três pontas e o arco íris um fio de cores que as prendiam e formava uma só, eu desci da arvore e voltei pro caminho que serpenteava a face rochosa e parava na beira de um grande lago, sinais de que grupo tinha passado ali era visível, várias pegadas estavam ali como se alguém estivesse se abaixo pra beber água, fiquei parado ali por alguns momentos enquanto esperava alguém aparecer, ouvi alguns ruídos de aço e depois vi um homem todo vestido de preto se aproximar do lago, rapidamente eu me escondi no meio de vários arbustos e grande o homem apareceu pra beber agua eu vi um brasão na roupa dele, era um brasão de uma facção criminosa que atuava ali na região, ele deveria saber o paradeiro do olho, então eu o segui até um buraco numa rocha, ele desceu o buraco e começou a falar com alguns homens lá embaixo, eu peguei uma pedra e a rolei pra dentro do local, os homens praguejaram e começaram a subir a escada feita de corda, eu peguei minha Kunai e cortei a corda, os homens caíram de costas de uma altura razoável no chão de pedra dura e acabaram desmaiando, pulei pra dentro da caverna e continuei andando, a Kunai na mão e em todas as portas que passavam, eu quebrava a maçaneta com a Kunai e onde tiver barras pra trancar a portar , eu trancava, aquilo aprecia algum tipo de prisão abandonada, no final do grande corredor, tinha uma porta entreaberta, com um selo dourado nela e grandes maçanetas em forma de leão, eu me aproximei rapidamente e a chutei, ela se abriu com um estrondo e um homem se levantou de uma cadeira, ao seu lado estava o meu objetivo, o óculos mecânico estava dentro de uma caixa protegido por várias camadas de lã, eu me distrai com o objeto e o homem me atacou usando uma Katana, eu consegui esquivar e o ataquei com a Kunai, um corte profundo no ante braço, ele voltou a brandir a Katana contra mim e perfurou a minha coxa, eu tomei distância dele e realizei alguns selos , o Kage Bushin estava preparado e três inimigos cercavam o homem, ele ficou assustando porém continuou atacando, um clone foi golpeado na cabeça e desapareceu, eu golpeei a perna dele e ele caiu de joelhos, em seguida, chutei a Katana pra longe e o encostei na parede da sala, peguei a caixa que continha o objeto ao qual eu tanto almejava e o guardei dentro de uma das dobras de pano do meu manto, sai do local e o lacrei com uma enorme pedra que consegui rolar graças a ajuda de troncos de arvores caídos, eles que se virem pra sair, então voltei pro meu caminho e segui pra Kumo, porém algo estava errado, olhei novamente pra dentro da caixa e aquela não era a que eu tinha visto pela primeira vez, era algo mais escuro e quando eu abri era apenas um óculos normal feito de pano nas extremidades, era uma replica, a verdadeira tinha sido trocada no ímpeto da batalha em algum momento no qual eu não tinha percebido, voltei pelo caminho que serpenteava a face rochosa da montanha e fui até a arvore morta no topo do penhasco, novamente a escalei e fiquei olhando lá de cima pra ver qual era a possível rotas dos fugitivos , e se eles estavam fugindo, com meu item, eu avistei dois grupos, um era formado por 5 homens e o outro por 10, optei pelo de 5, esperei eles subirem a montanha e quando deram as costas pra mim, preparei meu ataque, segurei minha Kunai e a lancei na nuca de um dos homens, agora era 4x1 , dois dos homens vieram correndo contra mim, facas nas mãos , ele precipitou o ataque , eu me esquivei pra esquerda e dei uma cotovelada na cabeça dele, o outro homem veio e quando foi me golpear, eu me abaixei e puxei suas pernas, um estava caído e o outro veio tentar me golpear novamente, segurei a manga da camisa dele e torci, ele arquejou e gemeu, eu a torci até escutar um Crack , o osso estava quebrado , então eu o rodopiei no ar e ele caiu no chão, com a mão no braço , eu agarrei a faca dele e puxei na mesma hora que o outro homem tinha se levantado e preparava outro ataque, aço tilintou em aço, riscas de fogo marcavam o ar, enquanto os outros dois homens observavam, eu tirei minha faca da direção da faca do homem, ele abriu um corte no meu braço e eu decepei dois dedos da mão dele, a faca dele caiu no chão e sangue jogou dos dedos dele, com um golpe rápido, abri um talho na perna dele, sangue jorrou fresco e quente nas minhas pernas e o homem caiu no chão, um homem mais baixinho porém mais ágil veio a frente, ele retirou a Kunai do corpo da primeira vitima e pegou a faca da terceira, ele efetuou um golpe com a Kunai e eu aparei ele com a faca, eu tentei lhe dar uma rasteira, porém só fez a poeira subir, eu repeti o ato e quando ele se abaixo pra limpar a poeira, o chutei na cabeça, ele foi pra trás e largou as armas no chão, eu o ergui pela camisa e o joguei no chão, cravei a faca na palma da mão dele e o deixei ali, preso ao chão, o ultimo deles, se revelou um grandalhão, ele manuseava uma faca duas vezes maior e mais larga que a dos outros homens porém a empunhava como se não tivesse peso algum, ele avançou contra mim e trocamos golpes até estarmos a beira do penhasco, ele lançou a faca em minha direção, eu desviei e ele retirou uma corrente que usava como cinto, sua ponta era afiada o suficiente pra cortar couro duro e outras armaduras semelhantes , ele lançou a corrente uma vez, eu tentei desvia mas ela cortou meu braço, com aquilo eram dois golpes, eu avancei mas ele retardou meu processo com um chute, eu voltei para trás , e segurei a Kunai com força , ele arremessou a corrente, eu pulei, ela ficou encravada na arvore, então eu subi e com extrema agilidade começou a correr em cima dela, e enfiei a Kunai no crânio do bandido, ele caiu pra frente com um baque estrondoso , revelando a caixinha do olho mecânico , eu a peguei e a guardei, colocando a falsa de volta no bolso do homem, tudo estava num completo silêncio, tirando o zumbir dos grilhos e das moscas , então eu me virei e voltei pra Kumo de uma vez, com o item no bolso e as mãos sujas de sangue.


Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum